A moleira dos bebês

A moleira dos bebês é um assunto rodeados de crendices, gerando muitas dúvidas. Neste artigo esclarecemos alguns aspectos importantes sobre este tema.

As moleiras são aberturas nos ossos do crânio que existem para facilitar o trabalho de parto, uma vez que a cabecinha do bebê tem que se adaptar ao canal vaginal da mãe. Com o seu crescimento, aproximadamente até os 15 meses de vida, essas moleiras devem estar fechadas, podendo este tempo variar de acordo com cada criança.

Por essa razão é muito importante levar o seu bebê para um acompanhamento mensal com o pediatra até os 12 meses de idade para que ele possa observar a normalidade do fechamento das moleiras.

Com isso, o médico poderá avaliar se a cabeça do bebê está crescendo de maneira ordenada, respeitando os padrões da medicina em questões de medida e formato. Qualquer alteração notada por ele pode ser facilmente corrigida no primeiro ano de vida da criança.

Como saber se algo está errado

A moleira que fica no alto da cabeça dá sinais de que há algo errado com o seu bebê. É normal você observar a moleira pulsar e indicar movimento de respiração (como do abdômen), no entanto se esta pulsação estiver rápida demais ou a moleira ficar afundada, é sinal de que algo não está bem com o seu bebê. Ele pode estar com febre, por exemplo. Nesses casos você deve procurar o pediatra!

A moleira abaulada (saliente) também não é um bom sinal. Ela pode ser um indicativo de que há algum problema de ordem cerebral, como acúmulo de líquido ou alguma infecção.

Não é tão sensível quanto parece

Por mais medo que as mamães possam sentir de machucar a moleira do bebê, ela não é tão sensível assim.

A pele que protege a fissura craniana é grossa e não há problema em tocar ou pentear o cabelo do bebê com medo de machucá-lo.

Alguns bebês apresentam descamação na cabeça, bem na região da moleira, formando o famoso cascão. A higiene pode ser feita com óleo mineral para amolecer as casquinhas e com um pente fininho.

Não é necessário exercer pressão sobre a moleira do bebê, mas tocá-la está permitido!

Crendices

Muitas crendices populares rodeiam este assunto, como passar manteiga na moleira ou pingar óleo de eucalipto, mas, seja qual for a intenção, a moleira não deve ser “medicada” com conselhos populares.

A cabeça do bebê deve ser bem lavada para evitar a dermatite seborreia (cascão) e só. Qualquer outra forma de curar a febre ou choro do bebê deve ser discutida com o médico para evitar danos a saúde de seu filho!

Compartilhe!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *